sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Às vezes ...

Tão, quão é dificil amar.
Às vezes pergunto-me porque é dificil entender a sí mesmo e aceitar os outros como são.

Muitas vezes me pergunto quantas e quantas vezes é preciso expressar somente em um olhar terno e compreensivo o quanto ama, e trocar olhares de cumplices com a pessoa amada.

Vezes muitas me pergunto porque preferimos ir pelos caminhos mais faceis quando temos os mais dificeis a seguir que estes sim são duradouros.

Quantas vezes me vejo a pensar que se fosse diferente...

Pergunto-me se é preciso tanta dor ao invés de acariciarmos momentos ternos e sublimes ao invés das delícias das ofenças.

Pergunto-me, pergunto-me... e perguntarei talvez até conseguir entender tudo, ao invés de desejar trocar sentimentos de perguntas por sentimentos
de arrependimento de não ter tentado.

Continuo e continuarei a me perguntar até achar as respostas...

Marli Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário